Ligue Para a Gente: Central Nacional de Vendas 4020-3852 (disque a partir da sua cidade)
>
13.set, 2017 0 Notícias

Morre aos 88 anos a ativista de direitos LGBT, Edith Windsor

Morreu na noite desta terça-feira (12) a ativista de direitos LGBT Edith Windsor, ela que foi responsável por conseguir a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo nos Estados Unidos.

Edith Windsor, durante entrevista em 2012, em seu apartamento em Nova York - Richard Drew / AP/12-12-2012

Edith Windsor, durante entrevista em 2012, em seu apartamento em Nova York – Richard Drew / AP/12-12-2012

A confirmação do óbito veio por meio de sua esposa Judith Kasen-Windsor ao Jornal ”The New York Times”, mas não deu detalhes do que ocasionou a morte da ativista.

A ativista de direitos LGBT teve que desembolsar o valor de US$ 360 mil em impostos quando sua esposa morreu em 2009. O valor foi cobrado porque na época, a Lei Federal de Defesa do Casamento descriminava a formação de matrimônio entre duas pessoas do mesmo sexo.  Edith entrou com um processo de justiça exigindo o ressarcimento do valor pago.

A Suprema Corte aceitou o argumento, trazendo benefícios federais para casais do mesmo sexo, mas não houve alterações nas leis estaduais. Em 2015 por decisão do tribunal, o casamento gay foi legalizado em todo o país.

Por meio de um comunicado oficial, os ex-presidentes dos Estados Unidos Barack Obama e Bill Clinton lamentaram a morte da ativista de direitos LGBT.

“Tive a oportunidade de conversar com Edie há poucos dias, e dizer mais uma vez para ela a diferença que ela fez para esse país que amamos”, afirmou Obama.

“Ao defender ela mesma, Edir também defendeu milhões de americanos e seus direitos. Que ela descanse em paz”, escreveu Clinton, em sua conta no Twitter.

Fonte: O GLOBO
Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *